Notas da Audiovizueira nº01

TopoNotasAudiovizueira-01

Olá, pessoas!

Aproveitando que estamos em um momento em que ficar em casa é a maior indicação, que tal uma nova lista aqui pro blog?

Toda quarta-feira vou postar dicas de séries e filmes baseados em livros!

(No futuro serão filmes para ver no cinema também!)

Bora começar a primeira lista? (Composta por livros que eu, inclusive, já li…)

01. Extraordinário (2017)

Com o mesmo nome do livro de R. J. Palacio, a história narra a trajetória de August Pullman, um garotinho que vai começar as aulas no colégio, depois de um tempo somente estudando em casa.  Auggie é um menino inteligente e criativo, mas também um pouco diferente das outras crianças por causa de uma deformação facial que o fez passar por 27 cirurgias. É pra assistir com o lencinho do lado!

Disponível na plataforma Amazon Prime.

02. Um Dia (2011)

Admito que gostei muito mais do livro, escrito por David Nicholls, depois de ver o filme (xD). Com atores que eu adoro, a trama fala sobre dois amigos, Emma e Dexter, de longa data que têm um tradição de se encontrar todos os anos no mesmo dia: 15 de julho (comemorando o dia em que se conheceram). A amizade tem altos e baixos e ao longo dos anos a relação deles passa por momentos críticos.

Dá pra ver esse filme na Netflix.

03. Como eu era antes de você (2016)

Esse aqui é pra chorar largado no sofá, na cama, na poltrona. Baseado no livro de Jojo Moyes, o sucesso literário e cinematográfico conta a história de Louisa que, após perder o emprego, acaba como cuidadora de um rapaz muito rico que ficou tetraplégico após um grave acidente.

Podem assistir no Telecine Play.

04.  Shadowhunters (2016)

A série, que foi inspirada nos livros da Cassandra Clare, narra a trajetória de Claire, uma garota que, após o desaparecimento da sua mãe, descobre que o mundo tem mais coisas misteriosas do que ela imaginava.  E percebe que ela não é tão normal quanto imaginava.

Disponível na Netflix.

Espero que curtam! =]

— Acho que o importante é fazer diferença — disse ela. — Mudar alguma coisa, sabe?

— Você está falando de “mudar o mundo”?

— Não o mundo inteiro. Só um pouquinho ao nosso redor.

Um Dia, David Nicholls

– Viajar – ela suspirou – Tão previsível.

– O que há de errado em viajar?

– É mais uma forma de fugir da realidade.

– Eu acho que a realidade é algo muito superestimado.

Um dia, David Nicholls.

Um dia #Resenha

Título/Autor: Um dia, David Nicholls.

Avaliação: Encarando o calendário até chegar o dia 15/07 e tentando lembrar o que fiz nesta data no ano passado.

Como eu sou uma pessoa humilde, venho por meio dessa publicação admitir que, da mesma forma que eu achei espaço no coração para aceitar a Jojo Moyes, agora tenho menos ranço com o Sr. David Nicholls e o perdôo pelo “Resposta Certa” (certeza que hoje ele NÃO dorme na pia porque a tristeza dele pelo meu descaso com os seus livros diminuiu. HAHAHAHAHA. #SQN).

Em todo caso, devo dizer, com uma alegria imensa, que “Um Dia” redimiu o autor (e que a ida ao sebo que me permitiu adquirir a obra foi imensamente satisfatória). Além disso, obrigada à @arteiracompulsiva que me incentivou a ler o livro que me deixou impactada.(Sem spoilers).

A história narra 20 anos, basicamente, da amizade, altos e baixos da vida de Emma Morley e Dexter Mayhew. Os dois estudaram na mesma faculdade durante QUATRO ANOS, mas só interagiram de verdade no último dia, na formatura!

Eles já tinham se conhecido e Dex, um cara bonitão e popular, foi alvo das “olhadelas” de Emma. Após a formatura, algumas bebidas e risos levam os dois ao quarto de Emma, muitos beijos depois e os dois acabam… só conversando e, por fim, LITERALMENTE dormindo juntos.

O dia seguinte à formatura é 15 de julho, dia de São Swithin e, como Dex explica para Em, o tempo que fizer na data (sol, chuva, vento…), segundo a superstição do povo, será o mesmo para os próximos 40 dias! O_o (Vai entender…). A parte mais interessante é que, com esse detalhe sendo explicado, o livro inteiro se passa em volta do dia 15, todo ano, desde 1988 .

E mesmo com Dex sendo um mulherengo que não se apega a ninguém, o típico bon vivant e Emma uma garota politizada, preocupada em mudar o mundo, ainda que só um pouquinho, os dois acabam se juntando e criando um laço forte de amizade (depois daquele primeiro dia, não houve mais relacionamento romântico entre os dois. Dex viajou pelo mundo e Emma começou sua vida em Londres!)

Cada capítulo é um dia 15 de julho e o autor conta os fatos importantes ocorridos com os dois personagens no intervalo de 12 meses. Existem cartas, telefonemas e encontros entre eles. A amizade segue forte. Vemos Dex sem saber o que fazer da vida, passando pela Índia, sendo professor de inglês em Roma e, por fim, entrando no ramo de mídia, tornando-se apresentador de TV. E Emma sofrendo com uma pequena e desconhecida companhia teatral que leva uma peça, escrita por ela, sobre escravidão, para crianças. Além do trabalho chato num restaurante mexicano até conseguir fazer o que gosta (o sonho eterno de ser escritora permanece ao longo dos anos!)

É uma montanha-russa: vida pessoal, carreira, sempre divididos entre eles e seus encontros eventuais e até uma viagem juntos. O livro tem a separação: vinte e poucos, vinte e tantos, trinta e poucos… etc. É bem legal ver como conseguiram manter o laço na maior parte do tempo (ninguém é de ferro, né? Problemas acontecem!)

O importante é saber que a Emma tem as melhores frases, é irônica, inteligente e muito interessante de conhecer a cada capítulo. Ela, definitivamente, entrou no Hall das minhas personagens favoritas com a sua delicadeza de elefante (com a qual eu me identifiquei totalmente).

O Dex (que é o lindo do Jim Sturgess no filme) tem problemas com consumo de álcool e é muito “deixa a vida me levar” pro meu gosto, admito. Julguei muitas vezes o personagem! Foi mais forte do que eu.

Mas, sério, esse livro vale a leitura, sinto que vivi todos aqueles anos junto com eles, de tanta coisa compartilhada nas páginas. É um romance muito cativante e vou parar nesse do David Nicholls pra não ficar com trauma de novo.

Vão ler, humanos! Dá pra terminar em um dia esse livro. (Antes do dia 15 chegar!!) ❤ (tu dum tss)

Eu estou falando sério, se você se aproveitar de mim ou me decepcionar ou me enganar pelas costas, eu mato você. Juro por Deus, eu devoro o seu coração

Um dia, David Nicholls