A Guerras nas Estrelas #ResenhaDeQuinta

P_20200618_212432.jpg

Título/Autor(a)/Editora: Star Wars: A Guerra nas Estrelas, Roteiro: J.W Rinzler. Ilustrações: Mike Mayhew
Avaliação: Tirando o pó do sabre de luz

Olá, gente!

Hoje temos uma publicação um pouco diferente, trata-se de uma graphic novel baseada na primeira versão de roteiro que o George Lucas fez para Star Wars.

Esse obra faz parte das coletâneas legends. O que isso significa? Que não são do cânone . (HAHAHAHA, não ajudei, né?).  Ou seja, as histórias fora do cânone não são consideradas como integrantes da timeline oficial, como os episódios I até o IX.

Essa categoria “legends” indica que são, de fato, produtos  universo Star Wars, mas o que ocorre em sua história não é mais considerada como uma linha a ser seguida dentro da trajetória dos personagens, por exemplo, nos filmes que têm sido lançados.

Isso não muda muita coisa para essa novel especificamente, já que se trata de uma adaptação de um roteiro antigo. Outros livros lançados antes de 2014 sofrem mais com essa questão de “saírem do Canon”.

Mas, falando de “A  Guerra nas Estrelas”, essa obra, além de ser visualmente maravilhoso, traz uma nova visão para todos os fãs que já são apaixonados pela trilogia original. É muito interessante ver como os personagens foram imaginados nesse primeiro momento.

Algumas mudanças, por exemplo, o personagem principal aqui é Annikin Starkiller (esse nome te lembra alguém, Vader, é você?), filho de um Jedi-Bendu (os Jedis, nessa versão, são guarda-costas imperiais).

Leia ainda é uma princesa que busca auxílio contra os ataques do império que culminam na morte de seu pai. No entanto, a pessoa para quem ela envia seu pedido de socorro é Luke Skywalker, um SENHOR general (isso mesmo, Luke tem uns sessenta anos nesse universo).

E quem se torna o jovem padawan de Skywalker? Issaê, o Annikin!

No meio dessa aventura para ajudar Leia, Luke e Annikin encontram Han Solo, que é um caçados de wookies (que o Chewie não ouça isso!!) e não tem aparência humana. Ele é um tipo de alienígena.

Darth Vader não é um lord, mas ele é do mal. E os stormtroopers são shoocktroopers!

Ainda que tenha um grande número de diferenças (fora os personagens, a história também conta com uma série de mudanças), não deixa de ser muito interessante conhecer esse outro viés e pensar em como poderia ter sido diferente tudo o que conhecemos sobre o universo de Star Wars, né?

Vale a leitura para entender onde tudo começou.

Espero que curtam!

Até a a próxima.

 

Segundas Musicais #108

SegundasMusicais

Olá, pessoas!

Cêis tão bem? Se cuidando?

Aproveitando uma data tão especial, hoje a playlist só tem músicas que mencionam uma das sagas mais famosas da Galáxia! #MayThe4thBeWithYou!

#SomNaCaixa

01. Demi Lovato – I Love Me

 

02. Good Charlotte – The Click

 

03. Yoda – Weird Al Yankovic

 

04. Chewbacca Song – Supernova

 

Espero que curtam! =]

Clássicos do Cinema – Coelhada nas Estrelas #ResenhaDeQuinta

f2

Título/Autor/Editora: Clássicos do Cinema, Maurício de Sousa/ Panini

 Avaliação: Pegando o meu coelhinho para derruba o Darth Feio.

Na primeira quinta-feira do ano, não poderia faltar uma resenha com algo que eu simplesmente adoro: releituras! É como se os clássicos que tantos amamos ganhassem uma nova e linda roupa, ainda mais com uma homenagem como essa do Maurício de Sousa à obra de George Lucas.

Nessa coleção, a trilogia original de Star Wars é invadida pela Turma da Mônica. Cascão como Luke, Mônica como Leia e Cebolinha como Han. Todos eles lutando contra a ameaça de emporcalhamento do Darth Feio.

Ver tantos personagens conhecidos ganhando uma nova característica e a forma divertida como cada um se encaixa é algo brilhante.

Cascão possui um guarda-chuva de luz, que foi entregue por Obi-Wan/Franjinha que mostra o caminho da Frase para garoto. Na história, os Jeditos usam ditados populares (e nunca trocadilhos infames) para combater a sujeita (literalmente) do Universo.

Moniqueia, uma rebelde que luta contra o Darth Feio na base das coelhadas, manda uma mensagem pedindo ajuda para Obi-Wan quando estava prestes a ser levada por Darth Feio. E quem carrega esse importante pedido? Nimbus 2D2 e Magali 3PA, os dróides mais fofos – e uma faminta- já vistos.

As sacadas geniais do universo de Star Wars inseridas na nossa realidade são a melhor coisa. (E os ditos vão ficar na sua cabeça, certeza).

Faça essa viagem a uma galáxia muito distante também!

Boa leitura em 2019, humanos! E até a próxima! =]

Star Wars – A Trilogia #Resenha de Quinta

Título/Autor/Editora: Star Wars – A Trilogia, George Lucas, Donald  F. Gult e / Darkside Books

Avaliação: Sentindo o chamado da Força!

Essa resenha devia ter saído na semana em que Star Wars fez sua fenomenal estreia, mas, no quesito timing, eu me perco às vezes. Em todo caso, o importante é que estou aqui agora, buscando a minha redenção antes que o filme saia de cartaz (mas sempre tem as sequências, caso tudo dê errado, né?).

Bom, seguindo a história que sempre acompanha as minhas resenhas, eu comprei esse livro por dois motivos óbvios: TAVA UMA PROMOÇÃO GENIAL NO SHOPPING E EU PRECISEI COMPRAR ALGUMA COISA- QUESTÃO DE HONRA! e porque eu gosto MUITO de Star Wars e não tinha nenhum livro entre os 7095797303 do universo expandido ou outras publicações legais. Então, para que eu pudesse me considerar uma fã melhor, comprei o livro e não me arrependi. Não tem como não gostar!

A resenha tem spoiler para quem não leu o livro ou não viu os filmes porque ele é uma adaptação da história que vemos na trilogia original.

O livro é composto por: “Uma nova Esperança”, “O Império Contra Ataca” e “O Retorno de Jedi”. Fazendo um resumão para a galera: os livros contam a jornada épica do nosso herói Luke Skywalker que, em um dia qualquer em que estava torrando a fuça em Tatooine, acaba se deparando com dois droides que carregam uma mensagem muito importante vinda direto da Princesa e Líder Rebelde Leia Organa. A coitada da Leia está presa, e sendo torturada pelo Darth Vader, o cara mais temido do Império e que quer destruir os rebeldes pra mandar na joça toda.

Após encontrar os droides Luke se depara com um mundo que só estava em seus sonhos (no caso, seu maior sonho é ser um piloto). Ele vai em busca de Ben Kenobi, um senhor considerado louco, mas que mostra a Luke coisas que ele nem imaginava, como a Força, os Jedis (Cavaleiros que mantinham o equilíbrio do universo antes da chegada de Vader), entre outras batalhas que Luke não conhecia no fim de mundo de Tatooine.

Além disso, Luke vai ganhar dois aliados (no caso, mais um contrato do que Aliança), Han Solo e Chewie! O caçador de recompensa e seu copiloto entram no meio da confusão de Luke e sua busca para resgatar aprincesa Leia que está precisando urgentemente da ajuda do sr. Kenobi.

A união dos rebeldes para que Vader e o Império não dominem o mundo recebe um novo impulso com a chegada dessa galerinha do barulho que arma altas confusões.

Os livros narram as emoções dos nossos heróis em diversos resgates Leia, Han. Batalhas épicas, como a tentativa de destruir a Estrela da Morte (uma estação militar fodelona), mundos explodindo, treinamento Jedi, aliados inusitados, romance, traições, surpresas familiares.

É muita coisa para pouca resenha, mas tem tanta coisa.
Sabres de luz, batalhas, areia, seres estranhos! Tem que ler pra entender a
magia!

Vão, humanos! Vão ler e apaixonem-se por esse povo estranho, mas com muita garra, comentários engraçados e mira boa (Nem todos, alguns Stormtroopers precisam treinar um pouco mais… hahahaha)

Até a próxima! Boa semana!!

Aquela percepção trouxe um sentimento de dívida, uma sensação que ele sempre abominou; porém, aquela dívida de alguma forma era um novo tipo de laço, um laço de irmandade. Estranhamente, era até mesmo libertador.

Ele não estava mais sozinho.

O retorno de Jedi, James Kahn.

Lembre-se, Luke, o sofrimento de um homem é o sofrimento de todos. As distâncias são irrelevantes para a injustiça.

Star Wars – Uma Nova Esperança, George Lucas.

Capa do último volume da trilogia Thrawn, de Timothy Zahn! #NotinhasDaLeitora

Gente, olha o que a Editora Aleph postou!! A capa do último livro da trilogia Thrawn, do Timothy Zahn.

Como não vomitar arco-íris em loop? A capa linda é responsabilidade do Marc Simonetti.

QUERO.JÁ! Que bom que o lançamento tá pertinho, em outubro ele chega! ❤

Capa do livro Star Wars: Marcas da Guerra #NotinhasDaLeitora

Vomitei arco-íris com essa imagem postada pela Editora Aleph!

O livro teve seu lançamento nos EUA na semana passada e chegará no Brasil em dezembro, pertinho da estréia do Episódio VII! #SegurandoaAnsiedade!

QUERO.JÁ!