Meu Novo Amor (de mentira) #Resenha

Título/Autora: Meu Novo Amor (de mentira), L.C Almeida

Avaliação: De olho nas escadas da vida.

Olá, pessoas!

Uma resenha rapidinha de uma história curta e fofinha.

Quem me conhece sabe que não sou tão inclinada a histórias de amores que começam de forma avulsa, meio à primeira vista (coração peludo que fala? HAHAHA)

Maaaas, às vezes histórias gracinha no momento certo podem fazer sentido e pentear o mais cabeludo dos corações.

E foi exatamente isso que aconteceu com essa história!

Na trama, Belinda está no meio de uma crise, chorando nas escadas de seu trabalho porque seu ex enviou o convite do casamento.

Nessa hora, um lindo estranho aparece e dá apoio a ela. Só que o que Belinda não sabia era que esse desconhecido se tratava do cliente em potencial da agência dela!

Rurik, um jogador de futebol famoso que, ironicamente, também sofreu um revés no amor.

O destino juntou essas duas pessoas para se ajudarem num plano de “namoro de mentirinha” e é muito interessante ver como se conhecem, a interação via mensagem e suas socializações.

Agora, quem quiser saber o resto, precisa ler!

O texto é leve, super fluído e a leitura foi muito ligeira. Ótimo para aqueles dias em que precisamos de algo tranquilo.

Alguém aí conhece a história? Conta o que achou!

Falando o mais rápido que posso #Resenha

Título/Autora/Editora: Falando o mais rápido que possa, Lauren Graham. Editora Record.

Avaliação: Tentando entender todas as falas rápidas.

Olá, gente!

A resenha de hoje é de um livro que eu li numa velocidade absurda porque estava muito cativada por cada palavra dentro das páginas!

Para os nostálgicos de Gilmore Girls, esse é um livro que vai fazer com que todos vomitem MUITOS arco-íris!

Não chega a ser uma biografia da atriz conhecida como Lorelai Gilmore (vulgo, a mãe da Rory), mas, ao longo das páginas vamos descobrindo um pouco mais sobre a sua vida.

Desde o começo, o trabalho como garçonete e uma audição um pouco vergonhosa para fazer parte de uma escola de teatro.

Mas, o que traz mais emoção são as partes relacionadas a essa querida série que marcou a vida de tanta gente.

Ela fez uma maratona das temporadas, comentou um pouco sobre cada uma e suas lembranças sobre gravar, ser contratada, todas aquelas longas páginas de diálogos, a interação com os outros atores.

Depois, compartilhou os momentos da gravação da nova etapa, feita pela Netflix em 2016 e todo o processo de retornar a Star Hollows depois de tantos anos longe!

Mencionou outros trabalhos como Parenthood e seu livro, mas o foco foi Gilmore Girls.

Adorei a leitura, voei pelas páginas e me diverti relembrando junto com ela momentos dessa série que eu tanto curti!

Quem aí já leu? O que achou?

Sem você virei poesia #Resenha

Título/Autora: Sem você virei poesia, Dayana Araújo.

Avaliação: Poetizando- me por aí.

Olá, gente!

Hoje a resenha traz um livro pequeno em sua extensão, mas enorme na quantidade de sentimentos trazidos em cada verso.

Não sei sobre tudo o que é retratado, Me faltam experiências, mas, através da empatia, é possível sentir cada uma das emoções da autora.

São versos de término, ruptura, lágrima e tristeza. Mas também são de recomeço, reconstrução, reencontro e aprendizado com aquilo que se viveu.

Ver o relacionamento por uma perspectiva externa pós-final traz percepções que não enxergamos quando estamos “de cabeça” naquela situação.

Com poemas que molham as páginas e arrepiam os pêlos do braço, vemos a trajetória de um relacionamento que teve obstáculos, mentiras, sofrimentos. Ilusão, máscaras usadas, ideias que são criadas nas mentes de cada um. Além de abuso e amor tóxico.

Mostra uma relação que teve falta de companheirismo, empatia, honestidade em uma das partes e excesso de submissão e tentativas de outra.

Mesmo após o término, algumas coisas ainda seguem acompanhando no dia a dia. É um processo para a “liberdade” de sentimentos como culpa, remorso por não ter ‘escutado a intuição ou as pessoas próximas. Até chegar na compreensão, no auto perdão e empoderamento.

É todo um ciclo distribuído em versos bem escritos, com uma leitura fluída e emocionante.

Vale a pena passar pena jornada junto com a autora.

Alguém aí já leu? Conta o que achou nos comentários.

Halloween em Salem #Resenha

Título/Autor: Halloween em Salem, Guilherme Buiati

Avaliação: Pendurando a decoração pra festa.

Tem gente que não curte muito histórias de terror e todas aquelas coisas tensas que são associadas ao Dia das Bruxas, né?

Eu, que não curto nenhum tipo de susto, procurei algo que contemplasse o tema, mas que não causasse pesadelos até o fim da vida. HAHAHAHA

Com isso, me deparei com esse conto super curtinho (sério, tem nem 50 páginas), que se passa no Halloween em uma cidade vizinha a Salem (aquela super famosa por causa das Bruxas)

Na trama, Grace, uma garota do Ensino Médio, não gosta do Halloween e fica muito feliz por sua escola ter um diretor rabugento que nunca deixa que o pessoal tenha uma festa.

Maaas, para a tristeza da garota, sua professora de História consegue convencer o “chefe” a decorar o colégio e fazer a comemoração da data.

Grace, que tinha tudo para ficar 1000% pistola com isso, acaba não se preocupando muito porque, com essa nova atividade, sua turma é dividida em duplas para ajudar na decoração e ela acaba junto à garota nova (que, por sinal, ela não conseguiu desgrudar os olhos desde que entrou na sala de aula).

Com poucas páginas, vemos a interação de Grace com o seu melhor amigo (que ficou chateado por não usar a sua ideia original de fantasia), o desenrolar da situação dela e da garota nova, além de um fato surpreendente que acontece bem na noite mais assombrada no ano.

Para que precisa de uma leitura ágil, essa é uma ótima indicação.

Alguém aí já leu? Conta o que achou nos comentários.

O Encantador de Livros #Resenha

Título/Autor: O Encantador de Livros, Lucas de Sousa. Editora Ler Editorial

Avaliação: Sonhando com uma cidade tão cheia de livros!

Oie, gente!

Na resenha de hoje, temos um livro que é para um público um pouco mais novo, no entanto, todos que amam livros e ainda tem uma criança interna viva e atuante vai adorar essa história.

A escrita é muito fluída. É daqueles livros que você vai lendo com um sorriso no rosto e a imaginação funcionando a mil por hora. Com as descrições da cidade, seus moradores, seus estabelecimentos…

É tudo tão fofinho, perfeito para que os mais jovens se apaixonem pela leitura e para os mais velhos lembrarem porque o mundo literário é tão maravilhoso.

Em tempos de isolamento e tensão, ter esse momento de escape, pensando numa cidade tão literária, foi providencial.

O texto traz, também, uma crítica sobre a importância desse hábito que muda a vida das pessoas, que traz conhecimento, lazer e é infinitos universos para viajarmos.

Um ouro pouco avulso para comentar é essa capa maravilhosa. Queria muito morar nesse lugar, com edificações que remetem a livros, a “Cidade dos Livros”, na qual os residentes vivem com suas caras em páginas de romances e histórias variadas. Seja no ponto de ônibus, em parques, no meio da rua ou em salas de espera. O pessoal TÁ SEMPRE LENDO.

O protagonista da trama é Benjamin, um garoto conhecido como “Apanhador de Livros”, já que ele, todos os dias, recolhe exemplares que o pessoal da cidade está “mandando embora”.

Ainda que não saiba ler, ele ama livros. Suas gravuras, suas capas e tudo relacionado e eles.

Junto com seus amigos, ele vai viver uma grande aventura. Tudo começa quando surge a notícia de que o “Encantador de Livros” está chegando na cidade. Ele é um homem com poderes extraordinários e todos querem conhecê-lo.

Durante a festa do prefeito, há a indicação de que o Encantador vai aparecer e Benjamin e seus amigos (Ariadne, Clarice, André e Nicolas) se infiltram na celebração para que possam ver de perto o famoso sujeito.

No entanto, durante esse rolê, acabam descobrindo algo terrível e precisam salvar a cidade! (sem spoiler).

É uma leitura super rápida, fofinha e que nos lembra de como ler é importante e prazeroso (não que a gente esqueça isso).

Alguém aí já leu? Conte o que achou nos comentários!

A química que há entre nós #Resenha

Título/Autor: A química que há entre nós, Krystal Sutherland. Editora Alt.

Avaliação: Verificando a tabela periódica para ver o composição explosiva de amor adolescente.

Oie, gente!

A resenha de hoje é de um livro que recentemente virou filme. Uma daquelas histórias teens feitas para a gente ficar com o coração apertado e os olhos lacrimejando (JOhn Green, tô pensando em você, fera).

Sabia que não seria algo tão leve, mas fui surpreendida com a história (ou pode ser só a pandemia pesando, né?).

Maaas, vamos ao que interessa. O livro conta a história de Henry Page, um garoto que está no último ano do ensino médio e tem uma vida relativamente organizada, sem muitas emoções. Até porque, sua irmã mais velha foi a rebelde da família, logo, ele tenta ser o “normal”. Principalmente na escola, lugar onde a simples menção do nome da sua irmã já gera tremor em muitos professores.

Tudo isso muda com a chegada de Grace, uma garota diferente, que usa roupas masculinas, uma bengala e, segundo Henry, não parece ter a melhor higiene.

Os dois são chamadado para serem editores do jornal da escola. Esse é um desejo antigo de Henry, mas Grace não tem interesse. Por insistência do garoto, ela aceita.

Grace é introvertida e cheia de segredos por causa do trauma que fez com que ela mudasse de colégio no último ano. E todo esse mistério acaba intrigando Henry. Os dois começam a socializar graças ao jornal da escola e sua convivência se tornam constante e eles criam um laço.

Claramente, se desenrola um romance problemático já que Grace tem dias bons e ruins por causa da situação que ocasionou o problema de sua perna e uma perda que teve.

Estar perto da garota faz Henry ficar obcecado, acaba desleixado nos estudos, focado naquele primeiro amor confuso. Adolescência, sabe?

Além dos dois, são personagens importante a irmã de Henry, Sadie, seus pais que são o exemplo de amor verdadeiro do garota (e super de boa), e os melhores amigos dele, Lola e Murray.

O livro é super fluído, ainda que com alguns temas um pouco tensos e momento de muitas lágrimas, é uma obra que a gente começa e termina no mesmo dia, se puder.

Adorei a escrita, não consegui largar até ver a página de agradecimentos! Cheio de amizade, amor, primeiras experiências da vida, perda e referências de cultura pop, música, literatura.

Uma leitura que valeu a pena. Para quem curte o gênero YA, é um a ótima escolha para dar aquela apertada no coraçãozinho. xD

Alguém aí já leu? Conte o que achou nos comentários.

Vem cá, deitar comigo no chão #Resenha

Título/Autor: Vem cá, deitar comigo no chão, Erick Saraiva

Avaliação: Esticada no chão, revezando o olhar entre o gato e o teto.

Olá, pessoas!

Sabe aquela semana super corrida, que não dá tempo nem pra pensar direito, mas cê tá querendo ler alguma coisa e sentir que cumprir pelo menos uma missão de leitura? (as pequenas vitórias da vida!).

Então, esse livro é perfeito para esse momento. Curtinho, leve e fluído de ler.

Logo do começo, já me senti conectada pela experiência do autor com sua escrita. Sabe como é #UniãoPelasPalavras!

Entre seus versos, encontramos sentimentos e situações que todos vivemos. Podem ser aquelas vozes dentro da sua cabeça que ecoam todas as mensagens erradas para você, que ativam sua ansiedade e diminuem a sua autoestima, poemas de um amor que um dia já esteve bem, sobre os relacionamento que se desenvolveram lindamente… na sua cabeça.

Fala sobre pessoas que mudam, pessoas que crescem. Que descobrem a vida sendo mais do que só dinheiro, que ela é curta e deve ser aproveitada. Trata de amor, de estar apaixonado, dos relacionamentos que poderiam dar certo e daqueles que deram muito errado. Tristezas, alegrias e esperanças.

É sobre as preocupações da vida adulta. Sobre perder aquele arquivo do computador, os medos, os sonhos…

Cada página traz algo, nem que seja uma linhazinha só que você pode olhar de dizer em voz alta “essaí sou euzinha!”.

Adoro quando eu me encontro na leitura, ainda mais em períodos de tão necessárias distração mental frente a tanta coisa rodando na cabeça. Esse livro, com certeza foi uma das melhores coisas que eu pude encontrar para aliviar a confusão da semana.

Alguém aí já leu? Conta o que achou nos comentários!

Até a próxima! =]

365 Melhores Frases Motivacionais #Resenha

Título/Autor: 365 Melhores Frases Motivacionais: Gotas Diárias de Sabedoria, Mario Henrique Meireles

Avaliação: Motivada a motivar alguém.

Olá pessoas!

A resenha de hoje é de um livro um pouquinho diferente. Não se trata de uma história como começo, meio e fim.

Mas pode-se dizer que é um meio de começar a sua história. Hahaha.

E porquê eu digo isso? É que nessas poucas páginas existem grandes pensamentos e pensadores mundiais.

Nelas, estão registradas algumas das melhores citações e frases, que podem ser aproveitadas de uma vez só ou em pílulas diárias.

E elas servem para impulsionar aqueles que às vezes estão desmotivados, tristes, que acreditam que seus sonhos não valem ou suas tentativas serão só mais passos para os erros

Compilando frases de Chaplin, Shakespeare, Dalai Lama e outras grandes figuras, o autor traz pequenas pérolas de sabedoria para os leitores.

Importante ressaltar que todos eles têm seus contextos históricos, por isso, algumas citações devem ser lidas pensando nisso e outras podem não se encaixar mais tão bem no cotidiano atual.

Eu, como uma pessoa que adora umas frases de impacto, me senti feliz ao ler e esse livro e encontrar algumas que me tiraram um sorriso do rosto e outras que vou guardar no coração.

Quem aí já leu? Conta a citação favorita nos comentários.

Até a próxima!

Reparos #Resenha

Título/Autor: Reparos, Brão Barbosa

Avaliação: Buscando as pecinhas para consertar minha máquina interior.

Olá, humanos!

Essa é uma daqueles histórias em que você tem uma grata surpresa ao longo do caminho.

Selecionei a leitura de forma despretensiosa no meio do mar de opções, procurando sempre algo que pudesse aproveitar rapidamente entre os intervalos de atividades e fui agraciada com essa maravilha!

Suas poucas páginas trazem tantos sentimentos maravilhosos. É uma daquelas obras que, ao terminar de ler, temos a sensação de quentinho no coração!

Sobre a trama, trata-se da história de uma garotinha, Eunice, que constrói um foguete com os seus amigos. Durante o teste do protótipo, o aparato acaba nas mãos do Sr. Ravid, um senhor ranzinza que conserta coisas e mora isolado. A cidade pequena é cheia de rumores sobre ele e as crianças morrem de medo da figura.

No objeto, como piloto, está um boneco de Junior, o rapaz por quem Eunice tem sentimentos (a menininha está apaixonada pelo coleguinha) e o boneco é ninguém menos que o ASTRONAUTA da Turma da Mônica. Fora essa referência da Cultura Pop, também temos o nome do foguete, Apollo Creed. xD

Para recuperar o boneco, Eunice cria um plano para “invadir” a casa do Sr. Ravid quando seu pai vai até lá lavar um forno para consertar. Aliás, a família dela possui uma padaria e seus pais desejam que ela trabalhe lá (mas ela curte mesmo construir e consertar coisas).

Quando entra na casa do Sr. Ravid, ele encontra a garota e esse é o início de uma amizade inesperada, na qual o velhinho ranzinza faz da garotinha a sua assistente ao perceber que ela tem aptidão para o trabalho.

O desenvolvimento e a conexão dos dois é muito fofinha e inspiradora para diversas escolhas de Eunice ao longo dos quadrinhos.

Fora ter uma trama fofinha e tocante, a obra conta com quadrinhos lindos! Feitos para encher o coração de abraços quentinhos, sentir esperança. É uma história de aprendizado e crescimento!

Quem aí conhece ou já leu? Conta o que achou nos comentários.

Até a próxima!

A Tempestade #Resenha

Título/Autor: A tempestade, William Shakespeare.

Foto: Site L&PM

Avaliação: Já é a segunda vez que me preocupo com a água nas histórias desse clássico autor. xD

Olá, pessoas!

Chegando mais um clássico que eu pude aproveitar o áudiolivro enquanto realizava outras atividades #multitarefa!

Percebi que esse tipo de livro, os que têm formato de peças, são bem legais para se ouvir (ainda que eu goste muito de ler nesse tipo de estrutura)

A tempestade narra a história de Próspero, um ex-duque que foi enviado ao mar com sua filhinha após o seu irmão armar um golpe para tirá-lo do poder. O plano era que ele simplesmente não sobrevivesse, mas, não deu certo. O homem e sua filha terminaram isolados em uma ilha por 12 anos!

Sobre essa ilha, eu só conseguia ler e pensar em Lost. Sabem o que mais e encontrado nessa trama? Magia! Sim, a história é cheia de elementos mágicos!

Próspero, nos seus tempos de Duque, preferia a companhia dos livros às burocracias políticas, dessa maneira, leu tudo o que existia na Biblioteca de seu castelo, incluindo livros sobre todos os elementos. Inclusive, ele tem poderes. É um mago! Quando é traído por seu irmão, ele vai parar numa ilha na qual acaba libertando um espírito aprisionado com poderes de gênio, Ariel, e Caliban, um homem disforme.

Doze anos após a sua chegada à ilha, surge uma oportunidade única. Seus inimigos (o irmão, Antonio e Alonso, Rei de Nápoles), estão no mar, retornando de um casamento. Próspero cria, junto de Ariel, um naufrágio para que possa trazê-los à ilha e se vingar.

Durante a trama, vemos a interação de Miranda, já com 15 anos e o filho do Rei de Nápoles, uma união inesperada de tripulantes com Caliban, que quer tirar Próspero do poder (ele comanda a ilha e o homem é seu servo), além disso, as tentativas de Alonso, Antonio e Gonçalo de sobreviverem às intempéries do lugar.

Tudo isso se passa no curso de poucas horas, tantas acontecimentos em uma história que tem como raiz a vingança que Próspero tanto deseja, mas se mistura com uma narrativa de primeiro amor, elementos fantásticos e, principalmente, perdão.

Sem dar mais spoleirs por hoje, gente! xD

Quem aí já leu? Contem o que acharam nos comentários!