Se não fosse por você, eu não estaria aqui #ResenhaDeQuinta

Screenshot_20200709-132053_1.jpg

Título/Autor(a)/Editora: Se não fosse por você, eu não estaria aqui: Cartas para quando eu era adolescente, vários autores. Editora Seguinte.
Avaliação: Pegando papel e caneta para mandar uma cartinha…

Olá, pessoas!

Para a resenha de hoje, tem um livro novinho em folha, aliás, o e-book é novíssimo! Lançado ontem (8 de julho), trata-se de uma coletânea composta por autores que integram a programação da Flipop 2020.

Está, pelo menos por enquanto, disponível gratuitamente na loja Kindle. É uma ótima oportunidade para aqueles que desejam ler algo curtinho, escrito por muita gente talentosa, DE GRAÇA e ainda ter a oportunidade de ver os painéis da maioria dos autores pelo Youtube.

O livro trata-se de diversas cartas cartas que os autores escreveram para os seus “eus adolescentes”. Quem não queria voltar no tempo para dar uns bons conselhos sobre amizade, família, amor, autoconhecimento, identidade?? E é exatamente isso o que eles fazem essas pequenas páginas cheias de emoções, nostalgia, fatalmente alguns arrependimentos, desilusões e lembranças que, unificadas, os transformaram nos adultos de hoje.

Entre as páginas os leitores vão se deparar com trechos da vida dos autores, palavras de incentivo para as suas versões mais jovens, tudo aquilo que eles gostariam de dizer, agora que aquela época já passou (e deixou marcas importantes).

Cada capítulo traz um frame das suas vidas, de momentos importantes, de suas paixões e momentos de orgulho (principalmente eu falar sobre o futuro). Sempre alertando sobre a situação atual, mas enfatizado a necessidade de manter a calma e não perder as esperanças. Parece até inventado, trama de um filme de ação de Hollywood falar sobre o mundo, política, a questão de saúde e o isolamento.

Fala de persistir no sonho. Nos levam a momentos cruciais como um teste positivo de gravidez, a descoberta da verdadeira identidade, viagens e oportunidade. Aborda amores, amigos, experiências de vida.

É um livro sobre amor, união, vitórias e desenvolvimento. Sobre respeitar as suas próprias limitações, não ter medo de ser aquilo que deseja, sobre apreciar a família e os laços verdadeiros.

Vale a leitura e, quem sabe, aproveitar o ensejo para escrever a sua própria carta. Como seria a sua?

Até a próxima! Espero que curtam a resenha!

O Livro do Sim #ResenhaDeQuinta

Screenshot_20200702-203030_1.jpg

Título/Autor(a)/Editora: O Livro do Sim, Ziraldo. Melhoramentos.
Avaliação: Nem tirei a panela da cabeça…

Olá, pessoas!

Para a resenha de hoje, achei que seria interessante deixar os “dois lados da moeda”.

Na semana passada, teve “O Livro do Não”, uma coletânea de frases e pensamentos super fofos do Menino Maluquinho. Se não leu, confira aqui.

Por isso, nada melhor do que fechar o “ciclo” com a outra parte, que, da mesma forma que a sua versão “negativa”, não que seja um livro com bad vibes, mas tem o “Não” como palavra-chave principal, traz uma série de frases gracinha, reflexão enormes para um espacinho tão pequeno!

As temáticas abrangem família, respeito aos mais velhos, higiene (escovar os dentes é muito importante. O menino maluquinho confirmou isso aí), além de amizade (a máxima de “amigos serem humanos que não gostam das mesmas coisas que você é tragicômica e muito real às vezes”).

Tem comentários ótimos sobre a importância de ler e de transformar esse hábito em algo que seja feito por gosto e não como uma obrigação chata, enfatiza muito a relevância dos livros, o que é muito genial (já que é um livro principalmente para um público iniciante no mundo das palavras!). Tem frases motivacionais as possibilidades encontradas no novo dia, sobre ser gentil.

Ainda que não seja uma leitura focada nas “crianças crescidas”, é maravilhoso poder aproveitar essas pérolas de sabedoria inocente, em poucas páginas, cheias de ilustração. Para aqueles dias difíceis ou quando precisamos de algo para acalmar a mente, nada melhor do que uma dose de fofura ilustrada para nos ajudar, né? E o Menino Maluquinho é um clássico, impossível não se cativado!

Por hoje é só, gente.

Espero que gostem! Até a próxima!

O Livro do Não #ResenhaDeQuinta

Título/Autor(a)/Editora: O Livro do Não, Ziraldo. Melhoramentos.
Avaliação: Recolocando a panela na cabeça!

Oie, pessoas!!

Espero que todos estejam muito bem nessa quinta-feira! Bora para uma resenha novinha em folha?

Entrando no embalo daquela série de leituras curtinhas para aproveitar quando o seu hábito está indo de mal a pior, chega essa obra super fofinha de um dos autores mais importantes do Brasil e seu personagem mais famoso!

Nessa publicação de poucas páginas, somos bombardeados com frases fofas para refletir sobre a vida, família, as atitudes que temos. É bem legal  perceber como um livro “para crianças muito inteligentes” como eles mesmo diz pode trazer pensamentos engraçados sobre flatulências e ao mesmo tempo abordar como não podemos só seguir todas as regras e conselhos. Ou que para ser feliz, não existe uma lista de coisas necessárias.

Trazendo situações do universo lúdico de quem não deve desobedecer os pais e amar os irmãozinhos sem ser maldoso com eles, lição de casa, legumes, higiene, fala sobre tantos assuntos, em frases curtas e cheias de fluidez.

Tem até uma menção honrosa de outra obra do autor “flicts”, Ziraldo insere com naturalidade na narrativa feita para crianças pequenas ou grandes temas como pertencimento, sonhos, amizade. São grandes reflexões disfarçadas de pequenas frases infantis. (E rodeadas de sentenças zueiras sobre xixi na cama ou pingar água pela casa).

Quem precisa de uma dose de ilustrações e leitura leve e ágil, taí uma indicação gracinha!

Espero que gostem!

Até a próxima!

A Guerras nas Estrelas #ResenhaDeQuinta

P_20200618_212432.jpg

Título/Autor(a)/Editora: Star Wars: A Guerra nas Estrelas, Roteiro: J.W Rinzler. Ilustrações: Mike Mayhew
Avaliação: Tirando o pó do sabre de luz

Olá, gente!

Hoje temos uma publicação um pouco diferente, trata-se de uma graphic novel baseada na primeira versão de roteiro que o George Lucas fez para Star Wars.

Esse obra faz parte das coletâneas legends. O que isso significa? Que não são do cânone . (HAHAHAHA, não ajudei, né?).  Ou seja, as histórias fora do cânone não são consideradas como integrantes da timeline oficial, como os episódios I até o IX.

Essa categoria “legends” indica que são, de fato, produtos  universo Star Wars, mas o que ocorre em sua história não é mais considerada como uma linha a ser seguida dentro da trajetória dos personagens, por exemplo, nos filmes que têm sido lançados.

Isso não muda muita coisa para essa novel especificamente, já que se trata de uma adaptação de um roteiro antigo. Outros livros lançados antes de 2014 sofrem mais com essa questão de “saírem do Canon”.

Mas, falando de “A  Guerra nas Estrelas”, essa obra, além de ser visualmente maravilhoso, traz uma nova visão para todos os fãs que já são apaixonados pela trilogia original. É muito interessante ver como os personagens foram imaginados nesse primeiro momento.

Algumas mudanças, por exemplo, o personagem principal aqui é Annikin Starkiller (esse nome te lembra alguém, Vader, é você?), filho de um Jedi-Bendu (os Jedis, nessa versão, são guarda-costas imperiais).

Leia ainda é uma princesa que busca auxílio contra os ataques do império que culminam na morte de seu pai. No entanto, a pessoa para quem ela envia seu pedido de socorro é Luke Skywalker, um SENHOR general (isso mesmo, Luke tem uns sessenta anos nesse universo).

E quem se torna o jovem padawan de Skywalker? Issaê, o Annikin!

No meio dessa aventura para ajudar Leia, Luke e Annikin encontram Han Solo, que é um caçados de wookies (que o Chewie não ouça isso!!) e não tem aparência humana. Ele é um tipo de alienígena.

Darth Vader não é um lord, mas ele é do mal. E os stormtroopers são shoocktroopers!

Ainda que tenha um grande número de diferenças (fora os personagens, a história também conta com uma série de mudanças), não deixa de ser muito interessante conhecer esse outro viés e pensar em como poderia ter sido diferente tudo o que conhecemos sobre o universo de Star Wars, né?

Vale a leitura para entender onde tudo começou.

Espero que curtam!

Até a a próxima.

 

Correio nada elegante #ResenhaDeQuinta

41Hx2+Ms47L

Título/Autor(a)/Editora: Correio nada elegante, Marina Oliveira/ Agência Página 7.

Avaliação: Contando os dias para junho! #FestaJuninaModeOn

Olá, humanos!

Para quem adora uma festa junina e não vê a hora de curtir aquele clima friozinho de junho enquanto come as delícias típicas da época, esse é um livro cheio de boas lembranças.

Uma leitura curtinha, menos de 100 páginas, disponível na versão e-book. Ideal para você que está com o famoso problema de “bloqueio de leitura”.

Mas vamos ao que interessa: o livro conta a história de Rie (ou Helen), uma adolescente que foi obrigada a trabalhar como voluntária na festa junina da paróquia de sua avó.

Devido ao seu comportamento rebelde na escolha, matando aula e indo mal em algumas matérias, ela perde a chance de aproveitar 15 dias de férias com seus pais e a irmã gêmea em Recife.

Seu castigo e ficar na casa da tia, ter aulas de reforço com seu primo Gustavo e trabalhar durante alguns dias na barraca do pastel.

Aliás, Gustavo, junto com seu amigo Rui, são os companheiros de voluntariado de Rie, que começa sem nenhuma animação, mas, por fim, curte a experiência.

A situação parecia o fim do mundo para a garota, até que um bilhetinho do correio elegante muda tudo!! Aliás, não um, mas diversos bilhetinhos chegam, um por dia, enquanto ela trabalha na barraquinha!

Com a ajuda de suas amigas (através de mensagens e videochamadas), ela tenta descobrir quem é o seu admirador secreto.

Muita comida típica, poemas fofos em bilhetinhos entregues por uma garotinha ninja e mistério romântico serão encontrados nessa história.

Quero ver quem vai ler sem pensar na comida favorita de festa junina!!!

Depois digam  que acharam do e-book, tá?

Boa semana, gente! =]

 

Meu reino por um cavalo #ResenhaDeQuinta

P_20200604_173759.jpg

Título/Autor(a)/Editora: Edição, Organização: Ivan Pinheiro Machado/ L&PM Editores.
Avaliação: Destacando todas as citações.

Olá, pessoas!

A resenha de hoje é de um livro que também entra naquela categoria dos poucos convencionais. Do que não trazem em suas páginas uma história com começo, meio e fim, mas diversos trechos repletos de significados em poucas linhas, falando mais do que se fossem centenas de páginas escritas.

Essa obra, organizada por Ivan Pinheiro Machado, é composta por citações de grandes autores mundiais como WIlliam Shakepeare, Millôr Fernandes, Jane Austen. Além disso, traz provérbios mundiais, frases célebres de pensadores, estudiosos, provérbios populares. Palavras que, reunidas, se tornaram imortais saídas da boca de figuras reais ou da ficção.

Entre as temáticas abordadas estão amor, vida, liberdade, a arte de escrever. São tantas frases para levar no dia a dia, inspirar, fazer rir ou chorar. São tantos sentimentos e emoções encontrados em curtas sentenças.

Eu adoro esse tipo de livro porque, particularmente, sou apaixonada por citações. Saber que a parte de um texto pode marcar alguém e levar tanto significado para as pessoas me parece algo genial. A escrita gera esse sentimento em mim, a forma como ela toca o coração dos humanos que levam consigo pequenos trechos de grandes obras para sempre. (Também é impressionante ver que grandes discursos emocionantes, ditos populares, etc, deixam marcas – boas- nas pessoas!)

Podem colocar essa leitura naquela lista de “terminar em um dia”, para os ansiosos que querem chegar logo ao final e conhecer todas as citações contidas na obra. Ou, pode ser curtido vagarosamente, uma página por vez, na sequencia ou de forma aleatória. Uma frase surpresa ara acompanhar o dia!

De qualquer modo, é o tipo de publicação que pode ser lida de um jeito ágil e fluído. (E, não menos importante, tem páginas com ilustrações MARAVILHOSAS!)

Indico para quem tá precisando de algo diferente.

E aí, alguém já leu? Alguém curte citações também?

Até a próxima!

 

 

Piadas Nerds #ResenhaDeQuinta

Screenshot_20200528-213240_1.jpg

Título/Autor(a)/Editora: Piadas Nerds, Ivan Baroni, Luiz Fernando Giolo, Paulo Pourrat/ Verus
Avaliação: Rindo lágrimas de trocadilhos de professores

Olá, pessoas!

Para fechar a semana de postagens comemorativas, olha o que temos por aqui, um livro curtinho cheio de piadocas que deixarão qualquer nerd animado para encher suas redes sociais de frases engraçadinhas!

Esse compilado feito a partir de um twitter, o @PiadasNerds vem contemplar aquele grupo de pessoas que não resiste a uma πada (PI-ada) infame com os mais diversos campos do conhecimento.

E, nesse momento em que vivemos, nada melhor do que uma leitura descontraída para as curtir as longas horas dentro de casa. (E quem está em período escolar ou de vestibular, é uma chance excelente de aprender ou lembrar algumas matérias através do humor).

Com temas que variam entre matemática, biologia, química, ciências humanas até cultura nerd e séries, essa obra traz aquele tipo de trocadilho que faria o seu professor de cursinho dobrar de tanto rir! Coisas como [não são literalmente os trechos]:  “Porque o Frâncio é um elemento bem informado? Porque está perto do Rádio” #TabelaPeriódicaFeelings ou “Qual o maior mestre Renascentista? O Splinter porque treinou Donatello, Rafael, Michelangelo e Leonardo”.

Algumas piadas são um pouco de mal gosto, como sempre ocorre no mundo do humor. De uma época diferente (já que o livro é de 2011). Mas dá pra relevar e aproveitar as outras que fazem a leitura ser muito divertida.

Cada bloco temático se inicia com um pequeno texto de figuras famosas online que tem a formação naquela área (seja física, tecnologia ou humanidades). É muito interessante ver algo que une todas essas ciências: o humor!

Admito que algumas piadas foram muito específicas para a minha mente primordialmente de Humanas, mas não foi nada que atrapalhou a diversão ou as risadas altas.

Então, estique a sua toalha no sol e vá aproveitar essa leitura!

Até a próxima! =]

 

365 Dias Extraordinários #ResenhaDeQuinta

IMG-20200521-WA0093.jpg

Título/Autor(a)/Editora: 365 dias extraordinários : o livro de preceitos do Sr.Browne, R.J. Palacio
Avaliação: Guardando cada preceito no coração, como um abraço amoroso.

Olá, gente!

Espero que todos estejam bem.

Essa é mais uma daquelas resenhas um pouco diferentes já que não se trata de um livro de história propriamente dito. É um complemento, na realidade, de uma obra maravilhosa da R.J Palacio: Extraordinário (e que tem resenha aqui).

Para explicar de onde veio o livro, temos que entender que na obra que deu origem a esse aqui. O pequeno Auggie, quando começa estudar em uma escola tradicional após só ficar estudando em casa, vai parar na aula do Sr. Browne, um ótimo professor que logo em seu primeiro dia de  aula, coloca na lousa um preceito e ensina as crianças sobre essas máximas inspiradoras.

Dessa aula do professor Browne surgiu o 365  dias extraordinários que contém em suas páginas (separadas por cada um dos dias do calendários), frases geniais para animar e motivar as pessoas!

Tem provérbio chinês, trechos de discursos importantes, falas de grandes pensadores, filósofos, celebridades, letras de música e os preceitos dos personagens do livro original.

Você pode ler em ordem ou escolher um dia aleatório. Começar pelo seu aniversário ou de entes queridos. Não importa. O que vale é ter essa companhia durante todos os dias do ano (e reler sempre que precisar de uma dose extra de ânimo).

Para tempos de isolamento, alguns dias solitários e a necessidade de estarmos rodeados de pensamentos positivos para que possamos enfrentar de cabeça erguida esse momento difícil, um livro assim é o ideal.

Sinta-se inspirado pelas lindas páginas desse livro e aproveite cada uma delas para melhorar o seu dia. Tenho certeza que algumas causarão um quentinho do coração e farão com que seu rosto ganhe um sorriso largo.

Espero que gostem da resenha de hoje.

Quem já leu esse livro? Ou Extraordinário? Contem o que acharam.

Até a próxima! =]

Textos Curtos Para Ler… #ResenhaDeQuinta

Screenshot_20200513-230200_1.jpg

Título/Autor(a)/Editora: Textos Curtos para Ler em Filas ou no Banheiro: Pequenas Crônicas Urbanas, Flávia Souza de Siqueira. Plataforma Amazon.
Avaliação: Esperando a próxima fila para ler. xD

Olá, gente!

Prontos para mais uma resenha de livro perfeito para ler enquanto estamos isolados, só querendo encontrar uma forma de nos distrair em pequenos espaços de tempo? (Sem ter que começar uma aventura época que envolve milhares de exemplares – só para contar, sou muito adepta e essa leitura também, indico).

O pequeno e-book, publicado pela própria plataforma da Amazon, o que é muito legal para autores que se autopublicam, traz uma série de contos bem pequenos que narram o cotidiano da vida paulistana.

Desde seus metrôs cheios de gente até a vida até um bolo de cenoura que, infelizmente, não deu certo (eu me compadeço muito já que meus dotes culinários estão no no nível torrada queimada).

Leitura ideal para os ansiosos por terminar livros no mesmo dia, para os que só tem alguns poucos minutos para ler ou para quem está com saudade do cotidiano de tempos atrás (tem até um conto sobre a visita a um departamento burocrático. #QuemNunca?)

Separado em dois “blocos”, (I) Pequenas crônicas urbanas e (II) Outras neuroses aleatórias, traz entre os temas ansiedade, segunda-feira, uma menção honrosa à internet, com seus comentários que podem causar mal à saúde, as proibições da cidade, o PF, a pessoa que mora em prédio investiga a vida alheia, as problemáticas do Centro da cidade e muito mais.

A autora pinta um quadro do cotidiano de sua cidade,  figuras “diferenciadas”, as situações inusitadas e tudo o que a torna única!

Em algum dos 50 textos, você vai se encontrar, seja por já ter vivido algo parecido ou conhecido alguém que esteve naquela situação.

Se você já leu, conta o que achou nos comentários.

Quem não conhece, espero que abre espaço na lista para mais uma indicação.

Até a próxima! =]

ABC de Fernando Pessoa #ResenhaDeQuinta

Screenshot_20200506-233824_1.jpg

Título/Autor(a)/Editora: ABC de Fernando Pessoa, Fernando Pessoa. Leya.
Avaliação: Trocando de dicionário.

Olá!!

Entre tantos livros de poesia que já passaram por aqui, tava demorando pra aparecer um dos meus poetas favoritos, né?

Nesse livro curtinho, mais um daqueles indicados para leitura nesse período, o texto é disposto de uma forma super interessante, como se fossem os verbetes do dicionário.
Começando com um “perfil do autor”, a obra traz, a cada paginas, algumas palavras e as suas definições feitas através das criações de Fernando Pessoa. Tem algumas que são poesias maiores, outras que se parecem mais com descrições.Em poucas linhas, trazem tantos significados (ou alguns ressignificados, dependendo do ponto de vista).

No livro, o leitor encontra temáticas amorosas, cotidianas, filosóficas.São trechos retirados das obras de Fernando Pessoa. Com palavras escolhidas a dedo para formar o próprio dicionário do autor.

Aliás, que baita editor que fez essa compilação. É tanta frase impressionante, tantas emoções e sentimentos que enchem os olhos de lágrimas e o coração aperta.

Cada página vira uma citação do dia. É tanta coisa boa num livro só!Dá pra rir, questionar, ficar encafifada e refletir. E gera curiosidade para pesquisar de onde saíram os versos!

Pra pensar e repensar sobre a vida. (E não é isso que um bom livro causa na gente?), essas 82 páginas de ebook são uma ótima opção.Quem já gosta dele, vai curtir, certeza. E quem não conhece, vai ser cativado por alguma das partes!!

Passando por diversas letras, temos as definições de Pessoa desde admirar, amar, beber, coisar, escrever até sossegar, pensar e viajar…

Tem umas listinhas de conselhos e filosofias da vida! Definitivamente, uma ótima leitura para se distrair!

Quem aí já leu? O que achou?

Até mais! =]