Não procure a pessoa mais brilhante do mundo. Encontre aquela que te ilumina aos poucos, em alguns momentos. Quem brilha para sempre já morreu.

Eu me chamo Antônio, Pedro Gabriel

Eu me chamo Antônio #ResenhaDeQuinta

image

Título/Autor: Em
me chamo Antônio, Pedro Gabriel.

Avaliação: Olá, eu
me chamo ~inserir nome aqui~!

Como parte do meu desafio mensal de agosto eu me deparei com
a necessidade de escolher o primeiro livro de um autor popular. Isso não é
complexo, vários autores populares por ai, diversos primeiros livros… mas eu
tinha que comprar algum, então, começou o #ChallengeAccepted! E não é que eu
terminei com essa beleza de livro nas mãos?!

Vamos começar do óbvio, é um livro super curtinho e cheio de
imagens, se você não é fã de leitura, tem preguiça mental de vez em quando, tá
num mês complicado e quer descansar sua cabeça ou simplesmente gosta de figuras,
esse livro é o ideal!

Cheio de imagens lindas e uma identidade visual única, esse
livro traz pequenas frases que tocam o nosso coração e invadem o nosso mundo,
coletadas de guardanapos e saídas da mente de uma pessoa que vive, sente e
chora. #GenteQueNemNóisHumanos!

Como sempre, eu vou admitir que não consegui entender 100%
das frases e agradeci infinitamente o fato de, ao final, existir um espaço com
todas as frases escritas em uma fonte convencional.

Tem horas que a gente tá lendo e dá uma “adaptada” na frase
e até faz sentido, é como um processo de ressignificação durante a leitura. É
bem interessante, mas é bom saber o que o autor quis dizer em cada momento.

O livro é separado em blocos temáticos, por exemplo:
encantado, atire, acorda, retirada, liberdade, coragem… definitivamente você
encontrará alguma frase que “falará com você” entre todos os temas distribuídos
nesse livro fofinho demais!

A leitura é bem ágil já que o livro é todo feito com frases
curtas e imagens (só leva um pouco mais de tempo compreender a fonte original, o
que pode ser um truque para que você passe mais tempo olhando para a página!
Esse cara é um gênio!)

Nesse mundo em que nem sempre os nossos pensamentos fazem
sentido e a gente só precisa de alguém que diga que também tem todos esses
sentimentos borbulhando (nem que sejam borbulhantes por razões um pouco
etílicas/fermentadas) é bom encontrar um livro assim!

Vai lá encontrar uma citação para chamar de sua, humano! E
até a próxima!