Sem Coração, Marissa Meyer #Resenha

Olá, pessoas!

Título/Autora/Editora: “Sem Coração”, Marissa Meyer. Rocco.

Avaliação: Sem coração tô eu depois de ler essa história. Sem coração para lidar com tudo o que aconteceu.

Bora tirar as teias de aranha das resenhas. Tenho lido muita coisa, mas não estava compartilhando as emoções por aqui. Vamos mudar isso! #TodosTorce

E, para começar, escolhi uma das minhas leituras favoritas de 2021. Foi uma surpresa enorme (mesmo que eu já imaginava que algo relacionado ao mundo de Alice no País das Maravilhas me cativaria) o quanto eu gostei dessa história e o tamanho da ressaca emocinal que eu fiquei ao terminar o livro.

Sério, de vez em quando eu penso nele e já me bate aquela lnostalgia. A vontade de esquecer tudo e ler como se fosse a primeira vez, sabe?

Escrito pela autora de uma série que eu estou louca para terminar (assim que ficar mais barato cada livro – Cinder), vem essa releitura, ou melhor, uma reimaginação da história de origem de uma conhecida personagem literária: a Rainha de Copas!

A parte mais irônica é a gente se cativar tanto por uma personagem e torcer por um final diferente daquele que já conhecemos tão bem.

Na trama da Marissa Meyer, Catherine é uma jovem diferente das outras. Ela não se importa com a atenção que recebe do rei ou a possibilidade de se tornar a próxima rainha do Reino de Copas. O que realmente deseja é abrir uma confeitaria com a sua melhor amiga (uma das empregadas de sua casa).

No entanto, a sua mãe não pensa em outra coisa a não ser torná-la uma rainha. Mesmo com todas as tentativas de Catherine de indicar que não é o que gostaria.

Enquanto a garota tenta juntar coragem e planeja a forma de tornar o seu sonho em realidade, o Rei decide cortejar Cath (para a alegria de sua mãe e tristeza da garota).

Na Terra de Copas, uma criatura maléfica assola os cidadãos e o rei, ao invés de lutar, tentar distrair a todos. E, falando em distração, chega a Copas um Bobo da Corte charmoso, Jest. Ele vira o centro das atenções de todos os eventos e Cath se sente intrigada e interessada pela figura.

Os dois se aproximam e vivem algumas aventuras juntos, inclusive, uma que contou com a participação de certos amigos que tomam chá.

Infelizmente, uma missão secreta e pressões familiares vão interferir com os planos dos dois. A interação dos dois e cada cena que parece se tornar realidade quando lemos (aquele tipo de descrição que nos deixa vendo um filme mental) faz com que essa história seja  impossível de largar! (Vale para a leitura e o pós-leitura. HAHAHAHAHA

Demorei semanas para superar o fim do livro. Indico demais para todos que são apaixonados por essas releituras de personagens clássicos.

Alguém ai já leu? Contem o que acharam ou qual clássico gostariam de ver reimaginado.

Até a próxima semana! =]

Top 3 – Coisas  Inesperadas I

Esse tema só ficaria mais genérico se eu tivesse feito a
partir daquelas listas do Facebook que você pega a primeira letra do nome, a
data de nascimento e monta qual seria o seu codinome na agência de detetives do
século XVIII. HAHAHAHAHA

Em todo caso, o dia de hoje inspirou essa lista genérica
porque sofri com um momento #chatiante, mas algumas horas depois fui
surpreendida com uma alegria inesperada!

Loooogo, a lista de hoje tem alguns momentos, personagens ou
livros que me surpreenderam. O tema parece bem abrangente, então, vai se o
primeiro de muitos, gente!

 

01.  Percatempos – Tudo Que Faço Quando Não Sei O Que Fazer – Gregorio Duvivier.

Fui surpreendida com esse livro curtinho e muito engraçado,
cheio de frases e trocadilhos, ilustrações divertidas que me ajudou a sair da
lama. Estou com a leitura do ano atrasada porque entrei num vórtice de preguiça
mental. Não tô conseguindo ler e esse livro foi o primeiro do ano e, com muita
fé, vai deslanchar a minha lista de leitura!

02. Sr. Darcy – Orgulho e Preconceito – Jane Austen

Já ouvi milhões de vezes as pessoas falando “o Sr. Darcy
isso”, “o Sr. Darcy aquilo”. Fiquei logo com preconceito e achei que teria um
mimimi eterno com essa personagem que tanta gente quer casar. No entanto,
depois de ler o livro, entendi o lado dele e aprecio a hombridade de tentar
melhorar. Ponto pra Srta. Austen.

03. Cinder – Marissa Meyer

Cara, releitura de contos de fadas! Isso já me conquistaria
automaticamente, mas a coisas mais brilhante é o desenvolvimento do mundo ser
genial e dela ser CIBORGUE. Sério! Isso é muito legal!! Não vejo a hora de
continuar a série!

Por hoje é só, humanos! Bom fim de semana e juízo! ^^

Divulgada capa de Cress, 3º livro das Crônicas Lunares – #NotinhasDaLeitora

A Rocco Jovens Leitores publicou a capa LINDA do mais novo
livro das Crônicas Lunares!

Cress é opróximo livro da série (que já tem Cinder e Scarlet
publicados aqui no Brasil).

Os livros são releituras de contos de fadas em ambientes
distópicos! E são geniais.

O lançamento está previsto para outubro e no site da Rocco
já dá pra ler um trecho! #AnsiedadeMilGrau para a chegada desse livro!! =]

Confiram a sinopse do livro: Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão
Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles
planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los.
A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia
apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não,
infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder
e seu bonito cúmplice.

 

Quando um ousado plano
de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a
liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar
que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder
talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a
última esperança do planeta.