Enraizados #Resenha

Título/Autora/Editora: Enraizados, Naomi Novik. Rocco.

Avaliação: Tomando cuidado com algumas florestas por aí!

Oie, gente!

A senhora aqui esqueceu que as resenhas agora são de sexta, mas logo entro nos eixos com a publicação!

E hoje tem um livro que foi a leitura coletiva da Maratona Literária de Verão. E fico MUITO feliz mesmo por ter participado e me deparado com essa obra que, se fosse em outro momento, eu não encontraria.

Essa ficção vem com traços fantasiados e mundos que tem mitos, lendas e magia que bebem da água (quem leu vai entender) de contos eslavos que a autora ouvia quando era menor.

Isso já é um incentivo para ler e conhecer um pouco mais sobre outras culturas!

Achei uma leitura intrigante, com toques sombrios e cenas um pouco tensas demais pra mim (sou fraca com  sangue na vida real e no papel).

Quando comecei, depois de pouco tempo já não conseguia mais largar. Fui completamente cativada pelos personagens, suas histórias, lutas e trajetórias. Nenhum ali era raso, todos tinham razões para serem o que eram e ter as escolhas que tiveram.

Ainda que seja um livrão, que parece um trilogia dentro de uma só embalagem, foi rápido de terminar (porque todo tempo livre eu usei para continuar sabendo mais sobre aquele pessoal). HAHAHA

Sem dar muito spoiler, bora para a história.

Existe um vilarejo que fica perto de una floresta corrompida. Nesse lugar, vivem (e às vezes saem) criaturas que assombram os moradores.

Para manter a segurança do local, existe um mago que protege a região, o chamam de Dragão. A cada 10 anos, um “tributo” é pago. Além de itens da colheita, ele seleciona uma jovem da vila para ir morar com ele.

Ninguém sabe o que acontece na torre dele, mas, quando a garota retorna, nunca volta a morar em seu vilarejo. Normalmente está com roupas melhores e uma nova perspectiva.

No ano de tributo, garotas de 17 anos se alinham para a escolha. Surpreendendo a todos, Agnieska é a selecionada (ela é atrapalhada e nem um pouco dotada de talentos especiais, diferente de Kasia, a pessoa que todo mundo apostava que seria levada).

De toda forma, o Dragão acaba indo embora com a garota e aí começa a aventura/tensão dos dois. Ela tem medo por não saber o que vai acontecer, sente-se inadequada e fora dos padrões belos da torre. E o Dragão não faz nada para mudar essa impressão.

Tudo muda quando descobrem que ela também tem magia e seu poderes, ainda que destreinados, confusos e sem foco que nem ela, serão muito importantes para o futuro!

Entre as aventuras e desventuras, tem salvamento de amiga, entradas na Floresta assustadora, visita a cidade diferentes e batalhas.

Além de muita amizade verdadeira, romance, um professor sem paciência pra quem tá começando e uma aluna sem foco.

Tudo o que precisamos para uma boa história, né?

Quem já leu? Conta o que achou.

Até a próxima!

Modern Love #ResenhaDeQuinta

Screenshot_20200723-211405_1-1.jpg

Título/Autor/Editora: Modern Love: Histórias de Amor, Perda e Redenção. Organizado por Daniel Jones. Editora Rocco.

Avaliação: Com o coração quentinho e cheio de histórias diferentes, mas que tem a mesma essência: o amor.

Olá, gente!

Hoje a resenha vai ser de um livro que eu acabei encontrando após ter visto a série. (sim, eu sou muito aquela pessoa chata que insiste em terminar de ler para poder ver todos os episódios, mas, em minha defesa, ele só foi lançado esse ano e eu já tinha visto a temporada inteira).

Já tinha me apaixonado pela versão adaptada pela Amazon Prime e, ao ler, terminei de ficar cativada.

A obra, organizada por Daniel Jones, tem o mesmo nome da coluna do New York Times que a originou. Criada em 2004, é um espaço em que as pessoas podem mandar suas histórias de amor e esperança, compartilhando seus altos ou baixos com milhares de leitores.

A melhor parte é que não se tratam somente dos clichês de amor romântico, aliás, não vi nenhuma narração que me soasse como algo padrão ou com uma narrativa na qual eu já sabia o fim logo no começo.

Fui surpreendida por trajetórias lindas, pesadas e emocionantes de pessoas que abordaram o amor em diversos aspectos, seja ele dentro de um casamento que sofre com as agruras do tempo e da evolução distinta do casal. Fadado a uma possível separação, por escolha mútua, individual ou por motivos externos. Fala sobre perda, doenças, enfrentar seus medos e limitações que, muitas vezes, são fatores que congelam ações e não deixam que siga em frente ou faço escolhas difíceis.

Fala sobre amor de mãe, de pai, de amigo. É um livro que mostra as diversas faces desse sentimento maravilhoso que nos envolve, entrelaça e une.

As crônicas envolvem temáticas como família, maternidade, adoção, casamento, divórcio e falecimento de entes queridos. Encontros ou reencontros. Amores perdidos, amores que superaram obstáculos. Relacionamentos que começaram cedo ou mais tarde. Casais que não passaram do primeiro encontro e aqueles que ficaram juntos por muitos anos.

Tem um pouco de tudo, com relatos pessoais, algo que torna o livro ainda mais impressionante!

Agora deu até vontade de rever!

E você, já leu esse livro? Ou viu a série? Conta o que achou!

 

A Improvável Teoria de Ana e Zak #ResenhaDeQuinta

image

 

Título/Autor/Editora: A Improvável Teoria de Ana e Zak, Brian Katcher/Rocco
Avaliação: Preparando o meu cosplay para ir ao evento do ano!!

A resenha de hoje também é fofinha. (E o livro foi um presente de uma pessoa que eu amo muito, logo, a história fica ainda mais fofa !)
Pra compensar todas as semanas sem postar, agora vem uma leva de fofurice!
Ainda que pareça só mais um livro adolescente que junta dois personagens que não tem nada a ver, essa história é muito cativante e não há como jogá-la num balaio de romances padrão.
Para uma pessoa que adora referências nerds, como, esse livro é amor na certa.
A história, basicamente, narra a jornada de Zak e Ana durante um fim de semana muito importante na vida de cada um.
Zak tem o evento Nerd mais esperado do ano para ir, algo pelo qual anseia o ano inteiro!!! Mas, por um problema com as suas notas, terá que ir um “decatlo” acadêmico na mesma data.
Ana é a líder de equipe, preocupada com suas notas e com uma mãe mega protetora, ela e seu irmão (que também é da equipe), estão focados na competição.
A presença de Zak irrita Ana. Principalmente porque o garoto não vê o quão importante é a competição. Zak é o símbolo da descontração e liberdade, o oposto de Ana que faz tudo conforme planejado para ela.
A junção desses dois vai causar altas aventuras para essa Galerinha do Barulho!
Não deu pra largar o livro, fui surpreendida em vários momentos e vomitei muitos arco íris!!!
A narrativa é ótima e flui muito bem, além de contar com um recurso que eu adoro : pontos de vista diferentes!
Dividida entre Ana e Zak, nós vemos o desenrolar da história de formas bem divididas e muito eficientes!
Foi uma leitura excelente, um livro que eu ganhei e adorei demais.
Espero que a experiência para vocês seja assim também!
Cabô a resenha de hoje.

Até a próxima, humanada! =]