A gente é levado a se mover sempre para frente, cada vez mais adiante, mesmo que não saibamos para onde.

Bobagens Imperdíveis para atravessar o isolamento: Crônicas fantásticas”, Aline Valek.