Fiquei pensando que poemas são como pessoas. Algumas pessoas você entende de primeira. Outras você simplesmente não entende… e nunca entenderá.

“Aristóteles e Dante descobrem os segredos do Universo” – Benjamin Alire Sáenz