Às vezes, se apaixonar é a atitude mais corajosa que alguém pode ter.

A Coroa, Kiera Cass

Notas da Audiovizueira nº10

TopoNotasAudiovizueira-01

Olá, pessoas!

Começando o mês popularmente conhecido por ser de férias. Bora encher a lista de filmes e séries para esse período?

#BoraLá

01. Mulher-Maravilha

Personagem baseada nos quadrinhos da DC, essa adaptação de sucesso traz a história da Princesa Amazona Diana que descobre o mundo real após a queda de um homem na ilha isolada e protegida na qual ela foi criada com outras guerreiras.

Disponível em: Netflix

02. Gatos, fios-dentais e amassos

Esse filme adolescente é inspirado na obra de Louise Rennison e traz a trajetória de Georgia Nicholson, uma garota que está flertando com o novo aluno da sua escola.

Disponível em: Netflix

03. The Boys (aviso de série com cenas pesadas)
Criado por Garth Ennis e Darick Robertson , a HQ é uma paródia de super-heróis. Esse grupo, ao invés de proteger os cidadãos, tem alguns valores corrompidos e podem até trazer mais risco às pessoas.

Disponível em: Amazon Prime Video

04. A Esposa

Esse filme indicado ao Oscar narra a história de uma escritora que encerrou sua carreira para focar no casamento com um  também escritor. Ele vai receber um Nobel de Literatura e, durante a viagem a Estocolmo, muitas questões são trazidas à tona.

Disponível em: Telecine Play

Espero que curtam.

Até a próxma! =]

Amizades pelo caminho

pexels-photo-1000445.jpeg
Foto por Belle Co em Pexels.com

A vida segue.

Isso é fato. Quando menos esperamos, percebemos que ela passou correndo pela gente. Tipo o Sonic. Nem deu tempo de perceber, tamanha agilidade de suas perninhas de dias, horas e segundos contados no grande relógio da nossa existência.

São tantas fases, emoções, vivências… e, é claro, pessoas! Aqueles que encontramos no meio do caminho tortuoso de desenvolvimento e evolução. Gente que nos ajuda a superar desafios, que acompanha na dor e na alegria.

Tantas  pessoas especiais que nem cabem nas poucas linhas desse texto, mas sempre terão espaço dentro do coração! Porque foram importantes à época e serão para sempre.

Infelizmente, alguns grandes amigos, melhores até (como dizíamos na infância e adolescência, principalmente), acabam não seguindo conosco. Escolhas, necessidades ou quaisquer outros fatores são responsáveis pelo distanciamento.

Ainda que vivamos em um mundo de contatos ágeis, conexão e internet, muitas coisas mudam. Os laços se transformam. Mas não retornam como antes. Amigos inseparáveis se tornam somente conhecidos dentro daquela rede social.

Mas também existem casos daqueles que se reencontram e vivem novamente a glória da amizade como se nenhum segundo tivesse passado. Não podemos descartar esses casos! E, se um dia quiser retornar o contato, por que não tentar/? Pode se surpreender.

De qualquer maneira, é saudável entender que o fim de relações, amor ou amizade, pode ser doloroso, mas é natural entre os ciclos da vida. E, ao invés de pensar naquilo que não temos mais, que tal agradecermos pelos momentos compartilhados?

Gratidão pelas risadas, pelo companheirismo. Os abraços, os sorrisos, as conversas.

Da experiência que tivemos, devemos levar o melhor. Fechar cada etapa com chave de ouro. Se houve alguma briga que não faz mais sentido, desapegue. Perdoe. Não leve para frente um sentimento ruim.

Faça as pazes com a pressão de ter um milhão de amigos e que eles sejam da infância à velhice. Algumas pessoas têm isso. Outras não. Paremos de embasar a sua existência a partir do outro.

Adoramos manter nossos humanos amados por perto. Mas, na eventualidade da separação, não se preocupe, as boas lembranças nunca vão embora.

Se tem algum arrependimento que possa ser corrigido, não deixe para amanhã. Mas entenda que nem tudo é sua responsabilidade e o fim de algo pode ser só o caminho correto a se seguir.

Seja feliz e emane felicidade a quem um dia esteve com você. Porque foi especial e nada vai mudar isso.

Aos amigos que não tenho mais. Pela distância, pelos mudanças de sentido, pelo crescimento destoante ou só perda de contato pelo tempo: obrigada. Nenhum será esquecido e ficarei contente se reencontrá-los em algum momento da trajetória.

Peço desculpas a todos aqueles cujo contato foi perdido por negligência, por não dispor tempo ou atenção para cuidar desse vínculo. Espero que possam conservar o mesmo afeto que eu pela fase em que estivemos unidos.

Sou grata por colaborarem para que eu me tornasse quem eu sou.

Quem ainda está por aqui. Agradeço imensamente pela parceria e que os bons ventos nos levem até onde precisamos ir!

Como diz a música, cêis tão guardados no lado esquerdo do peito. TODOS VOCÊS.

Segundas Musicais #116

SegundasMusicais

Olá, pessoas!

Espero que todos estejam bem e seguros por aí!

Sabe quando a gente pensa em coisas do passado que pareciam até que recentes, mas, na verdade, estão MUITO, mas MUITO lá atrás?

Então, hoje eu revisitei um item, um canal criado há anos e percebi que estava completando uma idade que prefiro nem mencionar… mas, colocar numa playlist o que eu tava ouvindo na época da crianção desse canal…

Bora lembrar da época semi-emo?

#SomNaCaixa

01. The Rasmus – Guilty

 

02. The Used – On my Own

 

03. Fall Out Boy – This Ain’t A Scene, It’s An Arms Race

 

04. Panic! At The Disco – I Write Sins Not Tragedies

 

Até a próxima, gente!

O Livro do Não #ResenhaDeQuinta

Título/Autor(a)/Editora: O Livro do Não, Ziraldo. Melhoramentos.
Avaliação: Recolocando a panela na cabeça!

Oie, pessoas!!

Espero que todos estejam muito bem nessa quinta-feira! Bora para uma resenha novinha em folha?

Entrando no embalo daquela série de leituras curtinhas para aproveitar quando o seu hábito está indo de mal a pior, chega essa obra super fofinha de um dos autores mais importantes do Brasil e seu personagem mais famoso!

Nessa publicação de poucas páginas, somos bombardeados com frases fofas para refletir sobre a vida, família, as atitudes que temos. É bem legal  perceber como um livro “para crianças muito inteligentes” como eles mesmo diz pode trazer pensamentos engraçados sobre flatulências e ao mesmo tempo abordar como não podemos só seguir todas as regras e conselhos. Ou que para ser feliz, não existe uma lista de coisas necessárias.

Trazendo situações do universo lúdico de quem não deve desobedecer os pais e amar os irmãozinhos sem ser maldoso com eles, lição de casa, legumes, higiene, fala sobre tantos assuntos, em frases curtas e cheias de fluidez.

Tem até uma menção honrosa de outra obra do autor “flicts”, Ziraldo insere com naturalidade na narrativa feita para crianças pequenas ou grandes temas como pertencimento, sonhos, amizade. São grandes reflexões disfarçadas de pequenas frases infantis. (E rodeadas de sentenças zueiras sobre xixi na cama ou pingar água pela casa).

Quem precisa de uma dose de ilustrações e leitura leve e ágil, taí uma indicação gracinha!

Espero que gostem!

Até a próxima!