Esta noite em sonhei com você.

Era o presente. Os dia de hoje, já marcados pelo eco do silêncio que se instaurou entre a gente nos últimos anos.

Não foi um retorno ao último momento em que nos vimos… que nos falamos. Aquele em que o abismo já se formara entre nós.

Mesmo assim, naquele instante, nada pareceu importar. Foi como se todo o tempo separados não passasse de uma side quest, tipo o Gandalf sumindo por alguns dias, mas voltando ao grupo.

Em nossos olhares, entendimento, aceitação. A amizade que nunca deixou de existir mesmo depois de tanta coisa.

Sem palavras necessárias para explicar. Só aproveitando a companhia um do outro. Um silêncio confortável que a gente só tem com os amigos de confiança. O que nós tinhamos.

Queria te abraçar e dizer que sentia muito por não ter c correspondido às suas expectativas. Por não ser quem você e o seu coração precisavam.

Falar que entendia a distância autoimposta, mas que estaria ao seu lado em um segundo caso chamasse.

E, principalmente, contar que sinto sua falta, saudade da nossa conexão. De discutir bobagens como se foi algo sério e compartilha coisas pessoais e importantes em forma de piada. As conversas, longas ou curtas, sempre divertidas, porque eram com você.

Mas aí eu acordei.

E cê não estava ao meu lado.

E os palavras nunca saíram da minha boca. (E provavelmente nunca sairão).

Senti o oco no peito ocasionado pela sua ausência.

E torci para dormir e voltar ao meu sonho saudoso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.