Quem disse que você precisa aproveitar todo o tempo livre e fazer a próxima invenção revolucionária ou ser o mais produtivo dos produtivos?

Fala de qual livro de regras saiu o grau de eficiência da pandemia ou da vida?

Tem alguma lei julgando os culpados por não terminar todos aqueles livros, as séries, fazer as coisas que costumamos empurrar com o barriga para os dias em que “tiver tempo em casa”?

Desde o começo desse isolamento (que agora já tem uma quantidade de dias “fechados” maior do que aquele em que estivemos com tomando um sol na fuça), recebemos uma centena de informações, de opções de atividades para “aguentar” o período, aqueles que podem, estão em home office… foi uma grande mudança, e, com ela, veio uma outra questão:

  • Você deve aproveitar esse tempo “livre”, “ocioso”, fazer algo que tinha postergado.

Sim, muitos utilizaram esses momentos para aprender algo novo, ler, produzir. E isso é muito maravilhoso. Admito que também estou nesse grupo com uma ou duas atividades que foram realizadas durante esse tempo.

Maaaas, diferente da crença popular, cê não tinha que criar a nova empresa online, seu app moderno, escrever um livro, plantar a árvore e fazer o filho só porque, aparentemente, “tinha todo esse tempo disponível”.

E por que não, você pergunta? Em tópicos, alguns pontos sobre isso:

  • Nem todo mundo teve essas horas aí sobrando. Cuidar da casa, estudar, trabalhar. As coisas se amontoaram, foi necessário fazer tudo dentro das paredes de sua residência. Virou a escolinha, o escritório, a arte de lazer para muitas pessoas. E conciliar tudo isso é exaustivo.
  • Saúde mental: estar no meio de uma pandemia mexe muito com as pessoas. Estar “preso”, sentir falta da família, amigos… se já é difícil produzir algo em “dias normais”, imagina com o adicional de uma situação grave de saúde, quando você tá cheio de incertezas, seja de caráter profissional ou até pessoal?
  • Tempo ocioso: se teve muito tempo livre e usou para fazer uns nadas, descansar ou curtir algo não produtivo, mas que te deixou feliz naquele momento, não significa que perdeu horas preciosas. Cada “descanso” que conseguimos em um momento assim vale muito!
  • CÊ NÃO PRECISA SER QUE NEM OS OUTROS. Em caps, para mostrar que esse é o item mais importante. Só porque teve gente que criou uma série, um livro, reformou um cômodo, construiu um bunker ou sei lá o quê, não significa que cê também precisa disso. Se cuidar, seguir os protocolos e fazer o que te deixa seguro e tranquilo é tudo o que precisa.  Caso isso for assistir um episódio de novela por dia ou um por mês, não importa. Ninguém tá contabilizando.

Quando tudo terminar, o mais breve possível, quem sabe, não haverá uma linha de chegada na qual todos vão comparar as suas “conquistas”. A maioria de nós só quer chegar lá o mais equilibrado que der, com aqueles que amamos bem. E tá ótimo, gente.

Se mudou algo ou não, tá tudo bem. Se estudou algo novo ou não. TÁ TUDO BEM.

Vamos nos proteger, cuidar uns dos outros e utilizar esse “ócio” da forma que for mais saudável. Não precisa ser criativo, só precisa te fazer bem!

#VaiPassar

Foto por Burst em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.