TopoNotasAudiovizueira-01

Oie, gente!

Hoje é um daqueles dias diferentes em que não tem lista, mas uma semi-resenha de alguma produção audiovisual!

Inspirada em uma atividade que ganhou mais força no período da quarentena, a famosa table read (que nada mais é do que os atores lendo roteiro), eu vim fala um pouco de Scott Pilgrim Contra o Mundo.

O filme tem como fonte os quadrinhos de Bryan Lee O’Malley (que, infelizmente, eu ainda não li, mas o primeiro volume já está na minha biblioteca virtual daquele famoso app de leitura que não me patrocina…), e, basicamente, conta a história de um jovem de 22 anos, Scott, que  é baixista de uma banda de garagem e não tá indo muito bem no quesito “ser um adulto”. Ele mora com um colega de quarto e namora uma garota que está no colégio (e todo mundo o crítica, obviamente, por isso. Mas esse namoro é mais platônico do que qualquer coisa).

Outros personagens que marcam presença são a irmã de Scott, que não perde a chance de pegar no pé dele, a colega de trabalho dela (que, impressionantemente, também trabalha em mais 78638890228092 e vive aparecendo nos lugares e seus colegas de banda, a baterista, que já foi sua namorada e o guitarrista/vocal.

Maaas, quem, além do Scott, protagoniza esse filme é Ramona! Uma garota nova na cidade, que muda a cor de cabelo de tempos em tempos por quem Scott se apaixona à primeira vista.

Com tentativas que envolveram até pedir algo para o lugar em que ela trabalhava e, desse forma, receber a encomenda entregue pela própria garota, eles acabam se aproximando.

No entanto, há um problema. Para que eles possam ficar juntos, Scott vai precisar enfrentar todas as pessoas com quem Ramona namorou!

Esse é o enredo principal do filme, agora, falando da produção. MINHA NOSSA QUE GENIAL. O filme todo é cheio de referências interessantes, com uma iconografia que remete a videogames, outros elementos de cultura pop.

A edição é brilhante, com uso de transições de cena super interessantes, a montagem é maravilhosa. O filme é pensado frame a frame para ser uma experiência. É a junção do universo dos quadrinhos, com elementos de videogame. Toda a produção é linda e o elenco foi muito bem escalado.

Aliás, muita gente que ficou famosona aparece nesse filme.

A trilha sonora é genial. Inclusive, os atores tocam e cantam de verdade.

Algumas coisas são irritantes, principalmente algumas atitudes dos personagens principais, mas, ao final, você só consegue pensar em como o filme é bem feito!

Pra quem ainda não viu, vale a dica. E dá pra aproveitar e assistir a table read. A maior parte do elenco original aparece.

Espero que curtam. Até a próxima! =]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.