Título/Autor/Editora: Auggie & Eu, R.J Palacio/ Instrínseca

Avaliação: Pensando nas mudanças que Auggie causou na minha vida.

Geeente, esse foi um dos melhores presentes de Natal que alguém poderia ganhar!! Que livro fofinho!!! Depois de ler Extraordinário (e ganhar o livro de preceitos), “Auggie & Eu” chegou para completar a família da melhor forma possível!

Tal como “Extraordinário”, a escrita é apaixonante, os personagens são críveis, falhos e com potencial para mudanças e grandes ações, tal como todos nós humanos!

Esse é o tipo de leitura que transforma a gente, a dona R.J. Palacio é profissa em testar as nossas emoções, em nos pressionar a ver o mundo fora da nossa caixinha e abraçar o desconhecido com coragem!

O livro, como é explicado no começo, não se trata de uma sequência de Extraordinário. Segundo a autora, não haverá sequência NUNCA. Ele é uma compilação de histórias que se passam basicamente ao mesmo tempo que o
outro livro.

Falando um pouco, mas sem muitos spoilers porque são histórias mais curtinhas, o livro contém 3 textos. O capítulo do Julian, Plutão e Shingling.

O Capítulo de Julian começa logo que ele é chamado para o comitê de Boas Vindas de Auggie, mostra, através do ponto de vista dele, como foi o desenvolvimento da “raiva” que ele sente por Auggie ter mudado a sua turma e seu status no colégio. De popular, ele passa a ser o autor de bullying e excluído.

Vemos um pouco de sua família, a mãe que faz de tudo para defendê-lo, não importando se ele está certo ou não. Seu pai e, principalmente, uma personagem especial: sua avó! A presença dela é o diferencial nessa história.

Plutão é a história de Christopher, o melhor amigo de Auggie, tecnicamente. Eles têm a mesma idade, são amigos desde o nascimento, suas mães são melhores amigas, mas eles, com o tempo e a mudança de casa de Plutão, acabam se afastando.

Esse “conto” mostra, através dos olhos de Plutão, como é ser amigo de Auggie, além de dar a oportunidade de conhecermos a família dele. Essa narrativa sai um pouco do eixo-Breecher Prep-Auggie que a gente vê nos outros dois.

Por fim, Shingling é a história de Charlotte, a garota que fez parte do comitê de boas vindas de Auggie, mas que, no fim, não teve tanta participação na vida escolar do garoto.

Por meio da narrativa dela, vemos a separação do colégio e a estrutura ingrata a partir da visão de alguém que se preocupa muito com o que os outros pensam e só quer fazer parte do grupo importante.

Charlotte é uma ótima aluna e a história dela conta principalmente sobre a sua interação com novas pessoas, com quem ela nunca pensou conversar, a forma como pessoas de grupos distintos podem se cruzar e se dar bem. Não é definitivo, mas é um passo para a mudança.

O livro é genial, cheio de capítulos interessantes que nos mostram como cada um desses personagens foram afetados pela presença de Auggie em suas vidas.

É lindinho, gente!! Leiam porque quero saber o que acharam do livro! <3.

Até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.