Título/Autor: Manual prático de bons modos em livrarias,
Lilian Dorea.

Avaliação: Pedindo oficialmente desculpas a todos os livreiros para quem eu pedi informações de um jeito burro!

Tecnicamente, depois de comprar muitos livros no começo de julho, eu estava proibida de adquirir mais volumes para a minha coleção (até parece que são tantos) durante esse mês.

No entanto, ao me deparar com uma linda livraria no primeiro da viagem de férias, logo na entrada tinha a placa com o enunciado que faz com que sinos toquem para mim “livros com desconto”. Qual não foi a minha surpresa quando encontrei um livro que queria muito, o Manual prático de bons modos em livrarias! Ignorando o bom senso, eu o comprei e foi uma das melhores coisas que eu fiz!

Primeiro, o livro é uma graça, pequeno e com uma capa lindinha, segundo, é DIVERTIDÍSSIMO de ler! E super rápido (infelizmente, a minha alegria durou só um dia, que foi o tempo que eu demorei para voar entre as páginas dessa maravilha!)

Lilian Dorea http://manualpraticodebonsmodosemlivrarias.blogspot.com.br/) compilou em sua publicação online as melhores histórias vividas nessa profissão digna de livreira através da vendedora fictícia Hillé Puonto (todas as histórias são reais, até as que parecem mais absurdas) e acreditem, tem coisa que eu nunca imaginaria que alguém pudesse perguntar para a pobre livreira. Principalmente a frase “Aqui vende livros? ”

O livro é dividido em 5 partes e conta com diversas situações pelas quais os livreiros passaram durante o longo período de trabalho, de forma super dinâmica e divertida, os causos curtinhos são narrados com as frases dos fregueses, livreiros e os comentários mentais do livreiro durante o atendimento. Tudo aquilo que ele gostaria de responder, mas o bom senso, a educação e a necessidade de manter o seu emprego impedem.

Além da freguesia e seu jeito “peculiar” de fazer perguntas, indicar autores e os livros que procuram (principalmente se o máximo que eles possuem é um detalhe que lembram da capa – admito, eu já fiz isso, pobre livreiro), o livro também conta com situações em que o livreiro não conseguiu compreender bem o pedido (porque ninguém é de ferro!), além de mostrar diferentes tipos de fregueses, entre eles os que acabam virando amigo (porque livreiro também tem amor no coração).

Sério, as histórias parecem inventadas de tão bizarras e a todos os livreiros/as livreiras desse mundo: meu amor incondicional, seus lindos e lindas! Não tá fácil pra ninguém!

O livro também conta com umas “diquinhas” para que nós, fregueses, possamos ajudar a vida dos livreiros, os bons modos que são muito úteis em vários estabelecimentos, o que não fazer para dificultar a pobre vida daqueles que estão ali para colaborarem com a gente, os comportamentos aceitáveis e tudo aquilo que NUNCA devemos fazer ao adentrar o local sagrado, a livraria! Tudo isso com ilustrações fofas e comentários ácidos e engraçadíssimos!

E no final ainda tem endereços de sebos e livrarias! (Entre elas a livraria na qual encontrei esse belíssimo livro! <3)

Vale muito a pena comprar o livro e se divertir com as histórias!!

Agora, vão ler, humanos! Até a próxima! ^^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.